Três passos para ter a casa dos sonhos

Três passos para ter a casa dos sonhos

A aquisição da casa própria é um sonho que os brasileiros, de modo geral, têm há algumas décadas.

Por conta disso, quando ele vira realidade, os novos proprietários não medem esforços para ter um lar perfeito.

Deste modo, passam anos – ou até décadas – poupando dinheiro para este investimento.

O que nem todos sabem é que é perfeitamente possível ter a casa dos sonhos sem comprometer o orçamento, tendo em vista que o mercado tem desenvolvido cada vez mais soluções decorativas para quem não pode investir muito.

Mas não abre mão de um projeto bem elaborado. Aprenda, a seguir, algumas maneiras de fazer isso:

Considere os projetos residenciais prontos

Por mais que a maioria das pessoas opte por comprar um imóvel já pronto, construí-lo do zero também pode ser vantajoso.

E, por incrível que pareça, pode sair mais barato do que adquirir uma casa ou apartamento.

Os projetos residenciais prontos são uma destas maneiras de economizar.

Eles não são difíceis de se encontrar: costumam ser vendidos por escritórios de arquitetura e em feiras e eventos deste setor.

Como ele não é feito sob medida para o cliente, seu custo costuma ser mais baixo que o de um projeto customizado.

Entretanto, esta não é a única vantagem da aquisição de plantas de casas pré-prontas.

Além do valor mais baixo do desenho do imóvel, é possível saber, desde o primeiro momento, quais serão os materiais e a mão-de-obra necessária para erguer a edificação.

Deste modo, também sabe-se qual é o valor necessário para concluir o projeto, e quanto tempo ele vai levar.

Outra coisa que nem todas as pessoas sabem é que alguns arquitetos fazem pequenas personalizações em plantas pré-prontas, como:

  • Mudanças no espaço interno;

  • Adição ou remoção de portas e janelas;

  • Mudanças nos revestimentos;

  • Uso de materiais e técnicas de construção alternativas.

Pode ser que haja algum custo adicional envolvido, mas ainda é melhor do que erguer a casa e ter que reformá-la logo em seguida, quando ela já estiver ocupada.

Não se esqueça dos detalhes no acabamento

Para quem não pode gastar muito, cada detalhe importa.

Isso significa que, por mais básica que a decoração seja, detalhes em materiais nobres podem fazer a diferença no ambiente.

Por exemplo: por mais que o orçamento faz com que não seja possível contar com uma fachada envidraçada, o corrimão de vidro para escada costuma ter um valor mais em conta, mantendo todo o requinte deste material.

O mesmo se aplica a outras matérias-primas nobres, como mármore, granito e madeira de lei.

Contudo, é preciso tomar cuidado: é preciso planejar o orçamento para investir nestes materiais.

Do contrário, pode ser que o dinheiro não seja suficiente para o acabamento.

Invista nos móveis modulares

Muitas pessoas sonham em ter móveis planejados, feitos sob medida para o espaço, em sua casa.

Porém, há um fator que faz com que boa parte delas desista ou postergue este projeto: o custo.

De fato, a mobília personalizada é sempre mais cara que a pré-pronta.

A boa notícia é que há uma maneira de equilibrar baixo custo com melhor aproveitamento do espaço: a mobília modular.

Como seu próprio nome diz, trata-se de peças vendidas em módulos, que podem ser usadas de forma isolada ou combinada.

Sua popularidade crescente faz com que existam moveis modulados para quarto, sala e, até mesmo, banheiro.

Contudo, o que boa parte das pessoas não sabe é que a mobília não é o único elemento da decoração que pode ser modulado:

A popularidade deste recurso fez com que as empresas da área criassem até mesmo casas modulares, cujas partes podem ser combinadas para criar os mais diversos tipos de imóveis.

Do mesmo modo, é possível investir em modelos de escadas modulares. É uma maneira de equilibrar beleza, segurança e baixo custo na reforma ou na construção.

Faça intervenções aos poucos

Quando um imóvel recém-adquirido precisa de reformas, é sempre mais cômodo fazê-las antes que ele seja ocupado.

Contudo, fazer muitas intervenções de uma só vez pode exigir um grande investimento, e nem todos podem fazê-lo naquele momento.

Portanto, quem está com o orçamento apertado pode optar por fazer as adaptações aos poucos. Por exemplo: é possível começar fazendo uma cozinha planejada.

Quando ela estiver quitada, trabalha-se nos quartos, e, em seguida, na sala, seguindo a ordem de prioridade dos proprietários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *