Materiais e instrumentos para instalação elétrica

Materiais e instrumentos para instalação elétrica

Os sistemas de energia elétrica temporários durante a fase de construção podem ser igualmente tão perigosos quanto qualquer instalação permanente, especialmente quando não instalados por Empresas de Instalações Elétricas Prediais.

É por isso que é importante que todas as instalações, independentemente do uso pretendido, sejam feitas de maneira adequada. À princípio, uma instalação compatível com o código de segurança é um lugar considerado seguro nesse aspecto.

Caso os sistemas de energia temporários durante a construção não forem instalados de acordo com os padrões do Código Elétrico Nacional, o público em geral, as estruturas de Andaime de ferro e os trabalhadores poderão ser afetados. Isso não é do interesse de nenhum empreiteiro elétrico.

Os utilitários precisam de informações precisas sobre seu inventário de ativos. O maior problema enfrentado pelas concessionárias de energia elétrica é armazenar os dados históricos e atualizá-los devido às mudanças em tempo real no campo.

Por outro lado, algumas tecnologias ajudam as empresas de serviços públicos a gerenciarem informações relevantes sobre clientes e rede de distribuição com uma visão geral perfeita de todo o sistema visualizado em um mapa.

Isso pode ajudar os engenheiros de serviços públicos a identificar padrões de distribuição, demanda e consumo a fim de avaliar os requisitos de energia necessários para desenvolver um sistema de distribuição sob medida.

Confira algumas etapas básicas do processo que aumentarão a instalação bem-sucedida de um sistema de energia temporário.

Mapeamento dos requisitos de eletricidade

O sucesso de um empreiteiro elétrico começa com o mapeamento dos requisitos para sistemas de energia temporários, para conectar equipamentos como um betoneira elétrica, desde o projeto até à entrega do sistema elétrico ao cliente.

Lembre-se de que as empresas de serviços públicos de energia elétrica precisam ter dois tipos de informações geográficas:

Em primeiro lugar, uma rede de distribuição contendo informações técnicas cruciais e localizações de vários polos, linhas de energia, circuitos, transformadores, instalações entre outros.

Em segundo lugar, informações de consumidores e cobrança com uma lista de clientes existentes, seus locais e detalhes de consumo para determinar as áreas para um potencial cliente e expansão da rede.

Considere, a princípio, as etapas de planejamento e de instalação para o mapeamento dos requisitos de eletricidade como pode ser visto à seguir.

Etapa de planejamento

O pré-planejamento começa com a revisão de todos os padrões aplicáveis ao projeto de construção. O pressuposto básico é que as instalações elétricas usadas durante a fase de construção estão sujeitas à interação com eletricista qualificado e eletricistas não qualificados.

O pré-planejamento com um objetivo em mente sempre vale o tempo e o esforço. Respostas críticas devem ser buscadas na fase de planejamento, tais como:

  • Quando a energia temporária deve estar disponível no local?;
  • Quais são as necessidades de fornecimento para cada fase?;
  • Quais e quantos equipamentos serão utilizados no canteiro de obras?;
  • Quando o sistema elétrico será transferido para energia permanente?.

Embora muitas dessas perguntas pareçam óbvias, as expectativas dos clientes e as opiniões dos contratantes elétricos nem sempre estão alinhadas como deveriam.

Geralmente, esse desalinhamento resulta em uma experiência ruim para os clientes, atrasando a obra.

Etapa de instalação

Parte do processo de planejamento inclui o layout do canteiro de obras. Limites de propriedade, áreas de construção planejadas com aluguel de andaimes, escritórios de construção, uso de equipamentos extras que não estavam inclusos no planejamento inicial e o estacionamento da obra podem afetar a energia temporária.

Essas e outras áreas críticas precisam ser identificadas antes do início da distribuição temporária de energia. O pior pesadelo de um empreiteiro elétrico é ter que transferir energia temporariamente em várias ocasiões.

Isso não é bom, porque, muitas vezes pode colocar trabalhadores elétricos em posições que podem envolver a interação com o risco elétrico.

É sempre melhor coordenar o uso de pistas permanentes com a instalação temporária de energia. Isso reduzirá o tempo de transição na hora de transferir para a energia permanente.

Um bônus adicional a essa abordagem é o tempo de contato reduzido com uma instalação elétrica e um ambiente de trabalho mais seguro para os trabalhadores elétricos.

Enfim, essas medidas básicas garantirão que a instalação considere as necessidades de equipamentos especiais, como Perfuratriz de solo elétrica, e possa apresentar uma oportunidade para adicionar fundos de energia temporários.

A última coisa que um cliente deseja experimentar é um sistema elétrico que não é suficiente para as necessidades do projeto. Isso geralmente custa tempo, dinheiro e leva ao desenvolvimento deficiente do cliente. Pense nisso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *