Adaptações que você vai querer na sua casa

Adaptações que você vai querer na sua casa

Você sabe o que é a automação residencial? A automação é o processo de deixar máquinas e equipamentos autônomos, de modo que eles não precisem da interferência humana para funcionar, que se auto-regulem. Na casa, isso significa mais conforto para os moradores, que têm o seu tempo poupado.

Neste artigo, você vai entender mais sobre esse processo e receber as melhores dicas para incrementar a sua casa.

O que é o Arduíno?

O arduino é como um pequeno computador, ele é uma forma fácil e eficiente para que iniciantes em programação façam os seus projetos. A placa possui um hardware e um software fáceis de entender e pode ser de diferentes capacidades, para projetos maiores e menores. Basta conectar a um computador e utilizar a linguagem C/C++.

A ideia é programar entradas e saídas, definindo qual será o comportamento em relação aos componentes externos colocados. Uma das principais características da placa arduino é que ela é o que se chama de open-source (software de código aberto), o que significa que é democrática, qualquer um pode estudar ou modificar aquela programação.

O uso mais conhecido pela população para esse material é na robótica. Mesmo sendo voltado para iniciantes ou mesmo amadores, a potência dessas placas é grande. Então, é possível fazer robôs que desviam de obstáculos, fazer uma pequena luta de robôs com Arduíno, dentre outras aplicações.

Existem diversos modelos, mas, o mais conhecido e mais usado é o Uno. Não é o modelo mais potente, com maior memória e capacidade. No entanto, ele serve para a maioria das aplicações e tem um custo acessível. No geral, todos os modelos são parecidos e os projetos são facilmente adaptáveis de um para o outro. Ainda assim, há certas especificações e, por isso, o melhor é que se mantenha informado. .

Automação com Arduíno

Uma das aplicações mais comuns para o Arduíno é a automação residencial. Em outras palavras, ele é usado para fazer uma casa inteligente. É comum que sensores sejam usados em projetos com esse material. Por exemplo, o robô que desvia de obstáculos citado anteriormente só o faz por possuir um sensor de proximidade. Na maior parte dos projetos de automação residencial, os sensores também desempenham um importante papel.

Na maior parte das vezes, os projetos envolvem a internet. É algo muito cômodo, pois permite que os objetos e equipamentos da casa sejam controlados pelo celular. Em outros casos, o controle pode acontecer diretamente pelos sensores como pela movimentação de algum membro do corpo.

Você pode conectar diversos equipamentos da casa à internet por meio dessa ferramenta tecnológica. Você pode conectar, por exemplo, a TV e a máquina de café ao Arduíno e colocar, no celular, um temporizador para definir quando esses equipamentos devem ser ligados. Dessa forma, quando acordar com o som da TV, já terá o café pronto para tomar. Outras possibilidades de automação são:

  • Iluminação automática;
  • Destrancar portas sem chaves;
  • Sistema de segurança;
  • Regar as plantas automaticamente;
  • Colocar ração para os animais automaticamente;
  • Sistema de filtragem da piscina.

Outra vantagem é a possibilidade de controlar itens da sua casa mesmo quando você estiver fora. Para isso, basta usar o aplicativo no celular. Muitos desses projetos de automação são perfeitos para pessoas esquecidas ou que acabam dormindo fora com frequência, como o sistema que coloca ração automaticamente ou que rega as plantas.

Quando se usa um sistema de segurança feito com Arduíno, há uma enorme economia. Os sistemas de segurança normais são onerosos, sobretudo se a casa for grande, o que exige mais equipamento. Com o Arduíno, basta comprar os sensores necessários e fazer a programação, posicionando os sensores estrategicamente.

Nesse caso, a vantagem é que todos os equipamentos são ligados a um “centro de controle” (o Ardúino) e sua ativação é controlada por códigos. Dentre os equipamentos estão sirenes, sensores magnéticos, sensores infravermelhos, luzes sinalizadoras, trancas elétricas e muito mais.

Caso algum comando não funcione, utilize o velocimetro da internet para verificar se o problema não está com a rede e, caso a velocidade esteja adequada, procure problemas no hardware. Um código que funcionou bem por algum tempo funcionará sempre, então o problema deve estar em um desses dois elementos.

Por fim, pode-se afirmar que o Arduíno é a forma mais fácil e eficaz de automatizar a sua casa. Muitas empresas especializadas nesse produto oferecem preços acessíveis e, se você se interessar na área, a elaboração de projetos é simples e rápida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *