Materiais e equipamentos importantes dentro de uma construção

Materiais e equipamentos importantes dentro de uma construção

Não é preciso ser especialista em construção civil para saber que, por mais bem elaborado que um projeto do tipo seja, ele só será bem executado se os profissionais responsáveis contarem com materiais de equipamentos de primeira qualidade. Do contrário, as chances de que os resultados sejam ruins são grandes.

O problema é que, graças aos avanços na tecnologia, há cada vez mais opções de itens para darem suporte às atividades de um canteiro de obras. Consequentemente, pessoas que não são da área podem ter dificuldade para identificar aquilo que é necessário para que o seu projeto vá adiante.

Quer aprender mais sobre isso? Então continue lendo e confira alguns itens que são imprescindíveis dentro de toda e qualquer construção, bem como qual é o seu papel dentro da estrutura.

  1. Concreto

O concreto pronto é um dos insumos de reforma e construção mais conhecidos por pessoas que são leigas nesse campo.

O motivo por trás disso é o fato de que ele uma das principais matérias-primas que compõem a argamassa, que, por sua vez, é fundamental em toda e qualquer obra.

De modo geral, a argamassa é usada em uma série de atividades, tais como:

  • Assentamento de tijolos;

  • Fixação de itens de acabamento, como azulejos;

  • Cobertura, proteção e nivelamento de superfícies;

  • Impermeabilização de superfícies.

Apesar disso, é preciso ter em mente que esse material não é usado apenas para compor a argamassa, pois há uma série de itens usados na construção que são feitos com base nele e já são entregues prontos.

Nesses casos, contrata-se uma empresa de concreto usinado, que o modela de modo a construir itens como ladrilhos e tampas de bueiros.

Deste modo, o papel dos profissionais do canteiro de obras se limita a posicioná-los da maneira correta.

Caso você opte por usar os serviços de tais estabelecimentos em sua obra, é importante ter em mente que, assim como muitos outros itens, o concreto usinado preço m3 pode variar consideravelmente entre estabelecimentos.

Por esse motivo, é fundamental fazer uma extensiva pesquisa de preços antes de decidir por um ou outro local para fazer a compra.

  1. Compactador de solo

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, uma obra começa muito antes do assentamento do primeiro tijolo. Além de um planejamento meticuloso, é sempre preciso realizar uma série de tarefas, de modo a adequar o terreno ao projeto que nele será executado.

Uma dessas tarefas é a compactação do solo. Como o seu próprio nome diz, trata-se de um procedimento no qual o solo é compactado, de modo a nivelá-lo e torná-lo mais plano e equilibrado, facilitando o trabalho de construção.

Para realizá-lo, é preciso investir na compra ou locação de compactador de solo, que é uma máquina projetada especialmente para a realização desse processo.

Vale ressaltar que, dependendo das características do terreno, é possível usar outras alternativas de equipamentos para dar conta da tarefa, como as placas vibratórias e os rolos compactadores – que, nesse caso, podem ser usados junto com a máquina, de modo que sejam mais pesados e, consequentemente, eficientes.

  1. Tubulações

Quem trabalha no ramo de confecção de objetos de metal sabe que, entre todos os itens que são fabricados por essa indústria, os tubos estão entre os mais procurados.

Um dos principais motivos por trás disso é a sua versatilidade. Isso porque eles são usados desde em indústrias até por uma empresa de projetos de engenharia civil, situação na qual assumem uma série de funções.

Um ótimo exemplo disso são as estruturas de concreto armado, muito usadas em edificações de grande porte.

Nelas, os tubos metálicos são os grandes responsáveis por torná-las mais robustas. Nesse caso, recomenda-se usar os modelos confeccionados em ligas metálicas conhecidas por sua alta resistência, como o aço carbono. Do contrário, pode ser que o objeto sucumba à pressão da estrutura.

Além disso, os tubos também são usados para fazer o transporte de fluidos uma vez que o imóvel já esteja concluído e ocupado. É o caso da água e do gás: ambos são distribuídos por meio de tubulações.

Portanto, nesse caso também é fundamental que eles sejam de qualidade, já que qualquer problema pode gerar vazamentos e, consequentemente, problemas de distribuição.

Vale ressaltar que, no caso do gás, isso ainda é mais importante. O motivo por trás disso é o fato de que é preciso realizar um laudo de estanqueidade para legalizar o imóvel, de modo a identificar vazamentos.

Se eles existirem, podem configurar um risco à integridade física e até mesmo à vida de quem usa o imóvel, já que trata-se de uma substância inflamável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *