Entenda mais sobre a análise de solo para perfurações

Entenda mais sobre a análise de solo para perfurações

Há diversas razões para requisitar o laudo de analise de solo, seja para fins científicos ou industriais. Afinal, antes do início da construção, a fundação deve ser analisada para que possa prestar o suporte necessário.

Para isso algumas questões precisam ser respondidas, tais como:

  • Altura do lençol freático;
  • Tipos de solo no local;
  • Capacidade de carga do subsolo;
  • Profundidade do solo.

Dessa forma, é possível saber se a fundação é adequada e em qual tipo de solo o trabalho será realizado.

Sendo assim, o Laudo técnico de análise do solo é realizado antes das perfurações. Para uma averiguação adequada, normalmente é realizado o processo de sondagem do solo.

Principais características da sondagem do solo

Considerando que há possibilidade de existirem fins investigativos específicos, a sondagem do solo pode ser realizada de maneiras distintas, como a percussão e a trado.

Por isso, é importante recorrer a profissionais capacitados e de confiança, para que o método mais correto seja aplicado.

A sondagem a percussão, também chamada de sondagem SPT (Standard Penetration Test), é um método que apresenta índices positivos, no que diz respeito à resistência do solo ao longo dos ensaios.

Tais ensaios são realizados por meio de furos durante a sondagem, visando analisar a permeabilidade do terreno.

No caso da sondagem a trado, também é categorizado como um meio eficaz, que usa somente um instrumento a trado, ou seja, um amostrador de solo.

Ele é constituído por lâminas, que podem ser convexas ou espiraladas. Esse é considerado um processo mais simples.

Mas ainda assim, por meio das amostras deformadas, é possível indicar o perfil geológico do solo em questão.

A diferença entre os dois métodos, é que por meio da sondagem a percussão, é possível alcançar os índices de resistência do solo de forma direta pela sondagem.

Sendo assim, dependerá dos profissionais especializados escolher o processo mais adequado. É interessante citar também que é possível efetuar a sondagem a trado manual ou mecânica, sendo a opção manual mais aplicada.

Há dois tipos de trado que podem ser usados, o helicoidal ou o trado cavadeira. Além desse fator, outros recursos normalmente são necessários:

  • Trena;
  • Medidor de nível de água;
  • Luvas e hastes de aço;
  • Etiquetas para amostras;
  • Recipientes para amostras.

Alcançar a profundidade determinada para a investigação, é um dos critérios de parada nesta forma de sondagem. Todavia, existem outros.

Por exemplo, em caso da parede do furo desmoronar de maneira sucessiva ou quanto o avanço do trado por menor a 5 cm em 10 minutos.

É muito importante que as amostras sejam devidamente coletadas e averiguadas, afinal, os métodos inadequados podem resultar na inutilidade dos procedimentos realizados para a coleta.

Como a contenção do terreno é efetuada?

A contenção vertical provisória ou definitiva, normalmente, é necessária em locais de obras, para realizar este procedimento, um dos métodos empregados recebe o nome de estaca prancha.

Antes do projeto de contenção, é necessário efetuar a sondagem do solo. Geralmente, a estaca prancha metálica é aplicada, formando cortinas de contenção, justapostas e cravadas no solo em questão.

Esse procedimento pode ser efetuado em obras, com diferentes finalidades que exigem a contenção do solo.

Por exemplo, em passagens de nível em rodovias, valas de rede de esgoto e água, proteção de acesso aos túneis, entre outras.

É possível que, de acordo com a aplicação, as estacas sejam de outro material, por exemplo, em plástico reforçado com fibra de vidro (PRFV).

Que apresenta maior resistência em determinadas condições, como contra a corrosão originada da água do oceano. Esse método de contenção apresenta diversas vantagens, como:

  • Alcance de profundidades significativas;
  • Execução ágil em obras provisórias;
  • Versatilidade na contenção de valas;
  • Possibilita a reutilização;
  • Apresenta possibilidade de vãos livres.

Como as estacas-prancha são colocadas e retiradas?

Conforme citado, as estacas-prancha podem ser instaladas de maneira provisória ou definitiva. Sua execução normalmente apresenta dificuldades em solos duros, porém, em condições favoráveis, a execução é ágil.

Os perfis apresentam em suas laterais ranhuras tipo macho e fêmea, o que possibilita que uma grande parede intertravada seja formada.

Comumente as estacas são cravadas por meio de equipamento bate-estacas, o que resulta em bastante ruído. Para a sua remoção, é utilizado um equipamento vibratório, que tem suspensão mediada por uma grua.

Sendo assim, usar perfis de estacas com furos pode tornar a remoção mais rápida, facilitando o içamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *