Materiais básicos para construção

Materiais básicos para construção

Independente da construção a ser realizada, alguns materiais se fazem essenciais para qualquer que seja o intuito da obra. Por conta disso, no artigo a seguir separamos alguns dos itens indispensáveis para um bom resultado final de sua construção.

A Pedra brita preço, diferente da areia e brita, é uma das matérias-prima originadas do concreto.

De modo geral, elas são fragmentos de rochas maiores como o calcário, basalto, gnaise e granito, que acabaram sendo detonadas por dinamite nos maciços rochosos e passaram pelo processo de trituração, também conhecido como britagem. Posteriormente, é realizado um peneiramento.

Os diferentes tipos de brita são caracterizados conforme seu grau de granulação, sendo eles:

  • Pó de brita;
  • Brita;
  • Zero;
  • Um;
  • Dois;
  • Três;
  • Quatro;

Devido a sua maleabilidade, o pó de brita é bastante utilizado em usinas de asfalto, fabricação de concretos que possuem texturas mais finas, construção de calçadas e argamassa para contrapisos.

Enquanto isso, o pedrisco, também conhecido como brita 0, é utilizado na fabricação de vigas, lajes pré-moldadas, blocos de concreto e tubos, por possuir dimensões reduzidas.

A brita 1 é mais utilizada em construções civis, lajes e colunas, sendo mais encontrada em concretos, ocupando o antigo lugar da brita 2 que entrou em desuso devido à evolução do concreto.

Já essa segunda, é atualmente mais usada em pisos mais espessos e concretos que exigem maior resistência, tornando-se a opção ideal para drenos, lastros ferroviários e aterros.

A de número 3 é muito grossa, sendo pouco utilizada na fabricação de concreto, enquanto a 4, por ser bem grande, possui aplicações mais específicas como em semidouros, gabiões, fossas sépticas e reforços de subleito para pistas que possuem tráfego pesado, concretos ciclópicos e ferrovias.

Ripa e caibro

Durante a produção de um telhado, as Ripas de madeira preço são as peças responsáveis por receber as telhas, já que suportam de forma correta as cargas necessárias.

Seu espaçamento costuma ser de 35 centímetros e é denominado galga. Dependendo do modelo e do tamanho das telhas que são utilizadas é construído durante a obra um gabarito, com o intuito de fixar as telhas nos caibros.

Os caibros têm basicamente a função de servir como apoio às ripas, com espaçamento dependente das telhas a serem usadas e da resistência das ripas, variando de 40 a 60 centímetros.

Calhas e rufos

A Calha galvanizada tem como principal função a captação de águas pluviais existentes nas coberturas.

Ela não é considerada um item obrigatório em todos os modelos de telhados, mas, acaba sendo de suma importância em casos em que a água não tem por onde escoar. Esse é o caso de muretas de proteção existentes em torno de telhados ou ralos.

Assim, ela acaba servindo para a proteção da base da construção ou afim de acabar com o respingo d’água em garagens ou varandas, possibilitando, ainda, a reutilização de água da chuva. Este último é possível ao coletar a água da chuva que cai no telhado a encaminhando para um reservatório.

É importante ressaltar que o material deve ser bem dimensionado conforme a área do telhado, além de ser bem instalada e ter manutenção constante, afim de evitar que galhos e folhas interfiram na vazão da água.

É preciso também atenção ao realizar a escolha de uma calha, já que existem diversos modelos e cada um possui uma finalidade específica, que podem variar conforme as particularidades do telhado.

Alguns dos fatores que devem influenciar na escolha da calha são: o comprimento, o tipo de telha que será aplicada, a queda d’água dentre outros fatores.

A calha constituída de PVC, por exemplo, pode ser encontrada facilmente em lojas de materiais de construção, porém, pode não ter estrutura suficiente para uma coleta de grande quantidade de água, devido ao tamanho do telhado ou pelo nível elevado de chuva.

Já os rufos, peças fixadas e moldadas em lugares específicos, evitam que a água infiltre na alvenaria, dificultando a ocorrência de problemas futuros.

Os rufos de encosto são aplicados entre o telhado e a alvenaria, enquanto o rufo de capa é usado na junção entre as duas águas presentes no telhado.

Além dessa opções, eles podem ser usados em topos de muros, já que a não utilização deste produto implica em infiltração e na produção de sujeira.

Em ambos os casos, sua fixação é feita a partir de uma bucha e vedação com silicone.

Vale ainda mencionar que um dos materiais mais utilizados para a produção de rufos e calhas é o alumínio, que além de flexível é um material duradouro e resistente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *