Modelos de rodapé para os cômodos residênciais

Modelos de rodapé para os cômodos residênciais

As áreas residências sempre demandam uma atenção a mais em alguns quesitos, como manutenção e cuidados com áreas específicas.

Atualmente, o mercado tem tido muitos olhos para os rodapés, que são peças fundamentais para um acabamento adequado para os cômodos de uma casa. Por conta disso, o mercado tem inovado e criado diversos modelos desse produto, desde os mais simples até os mais elegantes.

Ter essa variedade disponível pode ser muito benéfico para adequar ao ambiente, gosto e necessidade do proprietário. No entanto, pode causar certa confusão na hora da escolha. Pensando nisso, este artigo irá trazer as principais informações do modelos de rodapé mais utilizados no mercado.

Afinal, qual rodapé é melhor para cada cômodo?

Não existe uma regra para qual rodapé melhor irá encaixar em cada cômodo, isso dependerá muito de toda a mobília que o local possui e qual tipo de ambiente que o dono da residência deseja criar. Ou seja, para quem deseja um ambiente mais elegante pode ser mais interessante escolher os modelos considerados mais clássicos.

Para facilitar sua escolha acompanhe abaixo alguns modelos  disponíveis e suas principais características, de modo a identificar qual melhor se enquadra nas demandas de sua casa:

1. Cerâmica: Dominando o mercado

Atualmente o rodapé de ceramica tem se destacado no mercado, por transformar os ambientes em locais de sofisticação incrível.

A cerâmica saiu da cozinha e tem dominado o mercado de rodapés. Isso porque, além do quesito estético, esse material entrega muitos benefícios técnicos, como:

  • Limpeza rápida;

  • Resistência a umidade e a água;

  • Alta durabilidade;

  • Proteção para as junções do rodapé.

Todas essas características unidas a um preço acessível fizeram o material se destacar dentre os demais.

Vale ressaltar que esse tipo de rodapé é muito cogitado por deixar o ambiente mais elegante e fino. Sendo assim, ele tem um ornamento melhor com peças mais claras, cinzas e finas.

Esse ornamento é importante para tornar o cômodo mais harmonioso, fazendo com que o ambiente inteiro passe a mesma mensagem.

2. Porcelanato: Um investimento no diferencial

O rodapé porcelanato é muito procurado por proporcionar vários modelos, podendo até simular outros materiais, um diferencial que o deixa muito maleável. Isso porque o porcelanato pode imitar corretamente pedras, madeiras, mármores e muitos outros itens.

Por incrível que pareça, esses materiais que imitam outros tipos são muito procurados no mercado pela sua praticidade, um exemplo é poder ter toda a elegância rústica do desenho da madeira, mas no porcelanato, que tem um desgaste muito mais lento e a manutenção é muito mais fácil.

3. Poliestireno: Facilidade e praticidade

Muitas pessoas preferem não ter que realizar uma obra grande para implementar o rodapé. Com isso, se torna interessante procurar um material que traga facilidade junto com design. Esse é o caso dos rodapés de poliestireno.

Além da junção de benefícios como a facilidade e a beleza mencionadas, o rodapé poliestireno preço é muito acessível, permitindo a aquisição do modelo que melhor irá se adequar ao seu projeto.

Mais ainda, é preciso destacar que esse material é 100% reciclável e sua aplicação geralmente é feita com silicone, cola ou buchas.

Para além de todos esses benefícios, o poliestireno pode ser adquirido com acabamento pronto (o que não tem uma alteração grande no valor final do produto).

Se posteriormente surgir a necessidade de pintar o rodapé, isso pode ser feito direto no produto sem a necessidade de um preparo trabalhoso.

O modelo de rodapé santa luziaum dos modelos do item, pode ser aplicado em qualquer cômodo. Mas, como já dito aqui, é preciso uma avaliação minuciosa em cada cômodo para entender qual tipo de material pode ser aplicado.

Neste quesito, o que mais vale é a criatividade de quem está à frente da reforma, que pode combinar adequadamente cada um dos tipos de rodapé abordados no artigo com pisos frios, amadeirados e de todos os tipos de cores.

Desse modo, nada melhor do que o planejamento prévio de todos esses pontos, pois irá dar um norte de quais mobílias adquirir para investir em um ambiente totalmente combinando.

Como funciona a colocação de rodapé?

Essa é uma dúvida muito comum. Dos modelos abordados aqui a colocação de rodapé de poliestireno é a mais simples, demandando pouco esforço e de forma muito rápida.

Já a colocação dos outros materiais seguem um procedimento padrão. Confira o passo a passo abaixo:

  1. Medição – Medir exatamente quantas partes e em quais alturas os itens irão ficar;

  2. Fixação – Pode ser feita com cola PVA, passando uma quantidade razoável na superfície e distribuindo uniformemente pelo local;

  3. Detalhes e secagem – Depois de aplicar e medir para ter certeza que todas as peças estão rentes, é preciso esperar a secagem, que normalmente varia de 2 a 4 horas.

Após esse procedimento será necessário cuidar da manutenção constante, mantendo o rodapé sempre bonito e com visual de novo.

Essa manutenção pode ser feita por alguma empresa especializada ou pela própria pessoa responsável pela casa, necessitando de uma boa limpeza, como passar panos úmidos. Vale frisar que a manutenção também variará com o material escolhido para compor o rodapé.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *