O guia completo para uma obra não abusiva com a natureza

O guia completo para uma obra não abusiva com a natureza

Tanto as áreas do comércio, da indústria e da construção civil, podem contribuir para a redução de impactos ao meio ambiente e para o estímulo ou o fornecimento de condições de práticas ecologicamente sustentáveis.

Setor da construção civil

O setor da construção civil é reconhecidamente um dos que mais gera danos ao meio ambiente e um dos que mais utiliza recursos naturais na sociedade. Além da extração de matérias-primas, as construções geram resíduos e entulho.

Além da obediência a leis nacionais, que regulamentam o descarte de materiais em obras, deve-se obter o licenciamento ambiental.

No município onde a edificação será construída em todas as três etapas: a de planejamento de execução, a de instalação da obra e a de autorização de operação.

Conheça algumas dicas para realizar a obra de forma adequada

Há uma série de medidas que podem ser tomadas durante a construção de edificações. Confira agora algumas medidas, para a realização de uma obra não abusiva com a natureza:

Gestão de resíduos sólidos

Os resíduos dos canteiros de obra devem ser corretamente descartados, através da gestão de resíduos sólidos, seja em caçambas, no caso de obras de menor porte.

Para que depois, seja feita a triagem do material de descarte ou por meio da separação e triagem de resíduos, desde o início da construção no caso de obras de grande porte.

Para que essa segunda opção seja possível, os profissionais que trabalham na obra devem passar por um processo de capacitação, para que a realizem a separação e a façam de forma correta.

Segundo o Ministério do Meio Ambiente, o setor de construção civil é responsável pela geração de mais da metade dos resíduos sólidos das atividades humanas.

A gestão desses resíduos, é também benéfica por reduzir as chances de acidentes no local de trabalho, por prevenirem a ocorrência de patologias e por facilitarem na manutenção da higiene do ambiente.

Gestão de resíduos na água

É muito comum que sedimentos, provenientes das atividades obreiras, sejam levados pelas águas da chuva ou por bombeamento e contaminem reservatórios de água.

Ou gerem assoreamento de riachos, caso o deságue seja feito diretamente em áreas fluviais. O ideal, é que essa água passe por um processo de filtração e seja reutilizada em outras atividades.

Como na limpeza, por exemplo. Para tanto, é recomendada a utilização de um filtro prfv industrial (poliéster reforçado com fibra de vidro).

Compra e uso de materiais com menor impacto ambiental

Tanto os materiais empregados nas edificações, quanto as estruturas para a realização das obras, podem contar com materiais provenientes de reciclagem ou que geram menor impacto ao meio ambiente, como:

  • Madeiras de reflorestamento;
  • Madeiras certificadas, para que se saiba qual a origem da madeira;
  • Telhas ecológicas, compostas por materiais reciclados ou fibras naturais;
  • Tintas à base de água e óleo, e não à base de produtos tóxicos ou petróleo, por exemplo;
  • Vidros inteligentes, que permitem uma melhor entrada da iluminação natural, gerando uma redução no consumo de energia elétrica;
  • Concreto reciclado, feito à base de refugos, de entulho ou materiais resultantes de demolições, como restos de asfalto e minérios.

Redução do consumo de energia e de recursos naturais

Além de poder criar um reservatório, para captação de água da chuva e do tratamento, pelo uso de um filtro de agua comercial em PRFV.

O planejamento dos horários, da localização do canteiro e do posicionamento das estruturas, para melhor aproveitamento da iluminação natural.

São também alternativas, para que haja uma diminuição no consumo de energia. Além disso, essas estratégias possibilitam uma considerável redução de gastos.

Também podem ser adotadas alternativas de aquecimento, por meio do uso da luz solar, como painéis e coletores solares. O uso de banheiros secos é também uma alternativa.

Condicionamento de práticas sustentáveis

Além da preocupação com as estruturas e com os materiais utilizados durante a obra, pode-se também criar condições para que a sustentabilidade seja praticada pelos usuários da edificação.

Como a criação de telhados verdes, a destinação de um espaço para reciclagem, a disponibilização de espaço para áreas verdes.

A construção de estruturas para captação de água, o estímulo à recorrência a iluminação natural, entre outras medidas.

Cuidados com o equilíbrio térmico

A atenção a uma ventilação agradável e ao uso de materiais adequados, a manutenção do equilíbrio térmico, como isopor, por exemplo, evita o consumo de energia e a ampliação de gastos com sistemas de refrigeração ou aquecimento.

Além dessas medidas, o ideal é que a sobras fossem planejadas para evitar quaisquer problemas futuros, que exijam uma reforma ou uma reconstrução, medidas essas que geram ainda mais danos ao ambiente.

Construir de forma a evitar infiltrações, rachaduras, trincas, com materiais de qualidade e de forma a se evitar acúmulo de umidade, são passos essenciais para uma obra para durar por muito tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *