Tudo sobre segurança e mobílias de escritório

Tudo sobre segurança e mobílias de escritório

A segurança nas empresas é necessária pelos mais variados fatores, desde tragédias que podem acometer o patrimônio, além da integridade e saúde de todos, até atividades rotineiras que possuem riscos específicos.

Tudo depende de cada setor, o que só reforça a necessidade de que os empreendedores tenham de fato atenção às normas que devem ser seguidas e as melhores opções para tornar o escritório um local agradável e seguro.

Um grande exemplo é a proteção contra incêndio, que é obrigatória nos mais variados tipos de edificações, afinal, é algo decisivo tanto para a integridade física e saúde das pessoas quanto para o patrimônio.

Por esse motivo, é interessante que os escritórios contem com algumas medidas preventivas, principalmente ao considerar os seguintes fatores de risco:

  • Falhas elétricas;
  • Superaquecimento de fontes;
  • Ausência de inspeções periódicas;
  • Proteção falha contra incêndio;
  • Ausência de política de prevenção.

Sem dúvidas, nesse cenário é preciso que os responsáveis pela empresa tenham preocupação com o tipo de infraestrutura e com o correto investimento das medidas de segurança contra incêndio.

Isso porque, não basta apenas os equipamentos corretos, é preciso que a estrutura do escritório e as condições adequadas para evitar situações de riscos. Isso também deve ser feito de modo a fazer com que as pessoas estejam preparadas para agir caso algo do gênero ocorra.

No que diz respeito aos equipamentos, um dos itens mais requisitados é o extintor. No entanto, é válido abordar que existem diferentes tipos de incêndio, logo, equipamentos distintos são aplicados.

Os extintores que operam com água são ideais para incêndios em materiais sólidos (classe A) como borrachas e madeiras por ter um princípio de extinção por meio de resfriamento.

Já o extintor de CO2 atua principalmente em incêndios da classe B e C, que envolvem equipamentos elétricos, líquidos inflamáveis e materiais combustíveis. O princípio de ação desse tipo de extintor consiste no abafamento em seguida no resfriamento.

O cuidado na escolha dos móveis

Até mesmo a escolha de uma cadeira para o escritório tem relação com a segurança e principal fator a ser considerado é a ergonomia. Elas se refere a interação entre este componente e usuário em prol de garantir o seu conforto e proteção.

Com a escolha certa é possível evitar problemas posturais e potencializar o bem-estar do colaborador, afinal, é comum que a cadeira seja ocupada durante várias horas diariamente.

A preocupação com o tipo de cadeira a ser selecionada deve existir em todos os casos no escritório, desde os itens para os funcionários até os que serão colocados para atender as pessoas na sala de espera.

Neste segundo caso, um modelo muito requisitado é a longarina 4 lugares, que tem como principal característica as cadeiras ligadas por uma base.

Ainda mais, podem apresentar diversos lugares, como os modelos com dois assentos e os que contam com cinco.

Tudo depende das necessidades a serem atendidas pela empresa, inclusive o tempo de espera médio para identificar o quão confortável o acabamento deve ser.

Em recepções maiores, as longarinas são colocadas em fileiras, mas caso o escritório seja mais compacto, existe a possibilidade colocar as cadeiras nas paredes.

Como escolher as cortinas?

A princípio, escolher as cortinas para o escritório pode parecer uma tarefa difícil, principalmente ao considerar o fato de que no mercado o consumidor se depara com os mais variados modelos de cortinas e persianas.

A diversidade está presente tanto nos níveis de opacidade, tonalidades, designs e tecidos. Dessa maneira, para fazer a escolha certa de cortinas para sala do escritório, pesquisar qual é a funcionalidade almejada, assim como a estética.

Nesse cenário, é interessante citar que o tipo de prega faz toda a diferença no momento da escolha da cortina, trata-se basicamente do acabamento da cortina, ou seja, a maneira de fixação do tecido ao varão ou trilho.

Devido aos tipos de pregas, há dois exemplos muito comuns, que são a cortina prega macho e a passante de tecido.

A primeira alternativa conta com volume do tecido concentrado na parte frontal da cortina, o que resulta em um caimento sofisticado e reto.

Ainda mais, ela pode ser usada tanto em trilho quanto em varão e pode ser confeccionada de maneira a não exigir muito tecido e, ainda assim, proporciona volume.

Já a passante de tecido, só pode ser utilizada em varão, que fica visível, outro aspecto importante é que as alças são compostas com o tecido da cortina.

Naturalmente, essas são apenas algumas alternativas de cortinas que podem ser encontradas para a instalação em escritórios, o empreendedor também deve observar a facilidade para controlar o produto e as necessidades de manutenção, principalmente devido à necessidade que alguns tecidos apresentam de limpezas constantes.

Cada corporação conta com sua identidade e é interessante que os elementos selecionados sigam a mesma linha ou as preferências do empreendedor.

Além dessas alternativas, também é possível recorrer aos serviços de profissionais especializados, principalmente para que seja possível conciliar o conforto, estética e a segurança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *