Coberturas e fachadas: Escolha e manutenção do material

Coberturas e fachadas: Escolha e manutenção do material

Quando se trata de deixar residências, indústrias e pontos comerciais mais bonitos e confortáveis, as coberturas e fachadas fazem toda a diferença do ponto de vista estético e funcional para uma edificação. Para tanto, há uma variedade de materiais que podem ser usados ​​com essas finalidades.

Tipos de coberturas e manutenção

A cobertura de policarbonato é um material muito forte e leve que pode ser utilizada em garagens, passagens, entradas e jardins de inverno. Painéis (rígidos ou rolos flexíveis) feitos para uso externo têm tratamentos UV que ajudam a prevenir o amarelamento e a deterioração quando há grande incidência da luz solar e têm garantia por cerca de 10 anos.

Mas também há outros tipos de materiais muito utilizados, entre eles estão:

  • Cobertura em vidro;

  • Filme plástico de polietileno;

  • Painéis de polietileno (painéis semirrígidos ou rolos flexíveis);

  • Fibra de vidro (painéis rígidos ou rolos flexíveis);

  • Acrílico (painéis rígidos);

  • Vinil.

O vidro, por sua vez, tem sido o material mais tradicional utilizado para cobertura de jardins de inverno. No entanto, a cobertura de vidro exige um sistema estrutural de maior custo por ser mais resistente, mas, se bem construído, pode durar pelo menos 30 anos.

Isso sem mencionar que o vidro limpo permite sempre uma boa transmissão da luz.

A principal consideração com o vidro é que é um isolante ruim, a menos que você use painéis duplos ou triplos. Já para conseguir mais resistência para o material é preciso utilizar opções temperadas ou que passem por outros tratamentos específicos.

A maioria das pessoas está mais familiarizada com claraboias feitas de acrílico, que é um material muito resistente a intempéries como ventos, chuva de granizo etc.

Apesar de ter maior custo, pode durar até 20 anos e é capaz de reduzir os gastos com aquecimento em até 30%.

Já para estruturas metálicas, que também apresentam grande resistência, é interessante contar com procedimentos como a telha galvanizada, que evita a oxidação do material.

Embora descritos como painéis rígidos, os painéis de acrílico são flexíveis o suficiente para serem moldados em arcos rasos e estão disponíveis em várias opções como:

  • Painéis acrílicos de camada única;

  • Painéis acrílicos duplos com um espaço aéreo entre painéis para isolamento;

  • Painéis acrílicos triplos com mais espaço aéreo e é mais isolante;

  • Painéis acrílicos sem gotejamento: um lado é tratado para evitar o acúmulo de condensação;

  • Painéis acrílicos com bloqueio de UV: para proteger materiais sensíveis a UV dentro da claraboia ou jardim de inverno.

Independentemente do tipo de cobertura escolhida para a sua finalidade, lembre-se que é importante que a estrutura tenha um laudo de estabilidade emitido segundo a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Isso porque é importante analisar a estabilidade estrutural a fim de evitar acidentes, além de fazer a manutenção preventiva de coberturas e estruturas metálicas.

Instalação de fachadas e manutenção

Você já deve ter visto grandes estruturas metálicas nas fachadas de shoppings e prédios comerciais, mas você sabe para que elas servem?

O brise metálico, como é conhecida essa estrutura, atende perfeitamente projetos arquitetônicos, deixando as fachadas mais bonitas e modernas, mas também tem um papel fundamental para proteger os prédios do sol e fazer o controle da iluminação.

Ou seja, o brise metálico nada mais é que um guarda-sol de treliça feito sob medida. Por isso, oferece mais opções de criatividade em sua instalação, já que criações exclusivas podem ser projetadas economicamente para atender às necessidades individuais, graças à avançada tecnologia de corte a laser.

Lembre-se que, como toda estrutura que é adicionada as fachadas de prédios, o edifício com brise precisa de um alvara de funcionamento.

Portanto, é importante que os órgãos competentes emitam um laudo técnico de estabilidade da estrutura acionada para a obtenção do alvará.

Produzido em aço carbono ou alumínio, o brise metálico tem maior durabilidade e requer menos manutenção do que o brise de madeira, oferecendo melhor custo-benefício.

Além disso, pode ser fixo ou móvel, abrindo e fechando as lâminas por flexão elástica. As fachadas mais modernas com brise metálico utilizam um sistema com servomotores coordenados para fechar as lâminas durante ventos fortes, por exemplo.

Um dos exemplos mais modernos de aplicação do brise metálico fica na Coreia. A fachada do prédio apresenta duas camadas de perfis personalizados de extrusão de alumínio posicionados no topo de uma camada de revestimento de alumínio composto.

O efeito de onda mostrado na fachada é conseguido graças às diferentes formas de perfil das duas camadas. O efeito é acompanhado por projeções de luz de fundo e cria zonas de diferentes resoluções e detalhes.

Como visto, as coberturas e fachadas são capazes tanto de valorizar os prédios quanto são extremamente funcionais, úteis e de fácil manutenção, dependendo do material escolhido para a sua confecção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *