Construção civil: planejamento e acabamento das obras

Construção civil: planejamento e acabamento das obras

Todo mundo sabe o quanto a área de construção civil é exigente em termos de administração e análise de variáveis, seja de obras menores e residenciais, seja quando se volta para grandes condomínios particulares ou edificações públicas.

Por isso mesmo, o planejamento e controle de obras são uns dos aspectos mais importantes desse segmento, cuja principal função é orientar desde os engenheiros e projetistas até os pedreiros da obra.

Lembrando que eles precisam ser elaborados já na fase inicial da planta, e seguir junto à construção até as fases finais de acabamentos e finalização do projeto como um todo.

Neste post abordaremos justamente essas etapas finais, ligadas sobretudo a pisos, revestimentos e afins, bem como à destinação de lixos e entulhos. Além de passarmos por outros serviços da área, como raspagem de assoalho e soluções similares.

Como funciona a destinação de detritos?

Como vimos acima, o planejamento é um dos elementos centrais de uma boa obra de construção, o qual pode ser responsável pelo sucesso do empreendimento, bem como pelo fracasso total deste, resultando em prejuízos ou mesmo tragédias.

As questões principais que ele aborda são:

  • O planejamento financeiro;
  • A compra de matérias e afins;
  • A contratação de serviços;
  • Toda a gestão de logística;
  • Toda a gestão operacional;
  • As estratégias de gestão de resíduos;
  • O gerenciamento das atividades.

Além disso, existe o aspecto de adaptação de planejamento. De fato, por melhor e maior que seja o esforço por mitigar os imprevistos, é sempre preciso adotar medidas e estratégias que irão no sentido de corrigir as falhas e desvios que são inevitáveis.

De todos esses aspectos, atualmente um dos mais importantes diz respeito à gestão de resíduos e destinação de detritos e lixos típicos.

Essa estratégia inclui desde uma rotina de chão de obra, que visa a evitar bagunças e geração excessiva de lixo, até o aluguel de caçamba entulho e demais serviços próprios desse tipo de logística.

Como se sabe, atualmente o descarte de restos de construção civil já não podem ser feitos de qualquer maneira, tampouco em praças, canteiros de estradas ou mesmo terrenos baldios, os quais mesmo que abandonados não podem servir para tal finalidade.

Segundo a ABRECON, que é a Associação Brasileira para Reciclagem de Resíduos da Construção Civil e Demolição, hoje a incumbência das empresas é justamente a de encontrar soluções para não gerar tanto entulho.

De tal modo que isso precisa entrar no próprio planejamento e ser considerado um elemento indispensável do orçamento de obras.

Além disso, parte dos esforços deve ir para soluções voltadas para a reciclagem.

Acabamento: os pisos e os revestimentos

Cabe às construtoras tomar todos os cuidados referidos acima.

Geralmente, quando as edificações são entregues, entra em cena o papel das empreiteiras, que visam a fazer acabamentos e adaptações menores, tais como as de pisos, que já citamos acima.

Atualmente uma das pesquisas mais comuns da área remete ao preço de piso vinilico, bem como às vantagens desse tipo de solução.

Isso se deve sobretudo ao fato de que seu material é ecologicamente correto e, mesmo assim, bastante moderno e bonito.

Também assim, embora tenha uma textura macia, o piso vinílico é bastante resistente a atritos e arranhaduras, além de ser de fácil limpeza e manutenção rotineira.

Mas, não são apenas os aspectos técnicos ou mesmo estéticos que o tornam um dos mais escolhidos, senão o fato de ele ser de fácil aplicação, não fazer barulho e quebradeira, e estar entre os mais baratos do mercado de pisos e revestimentos.

Ele é feito em PVC (Policloreto de Vinil, um tipo de plástico), porém, por imitar a madeira, não é raro ver o caso de pessoas que em vez de recorrerem ao serviço de raspagem de piso de madeira.

Que era comum para o restauro desse tipo de superfície, hoje acabam recorrendo à extração dos antigos assoalhos e instalação do vinílico.

Acompanhe sempre a tecnologia e as legislações

Como vimos, não é nada fácil coordenar uma obra ou mesmo tentar empreender nessa área, especialmente, porque ela acumula uma quantidade significativa de serviços e expertises bastante diversificadas.

Para todos os efeitos, o que se indica é que as construtoras e empreiteiras se mantenham em dia com duas coisas.

A primeira delas são as inovações tecnológicas do mercado, pois essas podem ajudar e muito no sentido de otimizar os esforços e trazer economias para a obra.

A segunda diz respeito à legislação, pois cada lei ou decreto criado, bem como as licenças, alvarás e os laudos necessários são realmente indispensáveis, seja para a segurança dos operários, seja para a excelência da obra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *