Cuidados com a piscina: procedimentos de manutenção

Cuidados com a piscina: procedimentos de manutenção

Ter uma piscina em casa é a garantia de um espaço para diversão, com muitos bons momentos de lazer com a família e amigos.

Além disso, é uma boa maneira de reunir as crianças para brincar e aproveitar os dias quentes de verão. No entanto, apesar de todas as vantagens, é preciso ter atenção com a piscina, pois ela precisa de cuidados especiais e procedimentos de manutenção periódicos.

A limpeza das piscinas merece destaque. Ela é responsável por assegurar a qualidade da água, isto é, que a piscina esteja apropriada e segura para os banhistas.

A falta de higienização pode causar a disseminação de bactérias e microrganismos prejudiciais à saúde humana, causando infecções e doenças. Sendo assim, a limpeza da piscina é imprescindível.

O procedimento é bastante simples: para limpar a piscina, basta retirar as sujidades maiores, realizar uma limpeza nas partes externas e, posteriormente, aplicar os produtos específicos na água, como o cloro.

Em caso de dúvidas, recomenda-se contratar uma empresa especializada, com profissionais qualificados e experientes.

Procedimentos de impermeabilização e cuidados com a piscina

Além da limpeza, a impermeabilização de piscinas também é um procedimento de manutenção essencial. Aliás, ela é indispensável para qualquer área que tenha contato com água e umidade, pois evita infiltrações e outras consequências que o excesso de água pode causar, como a presença de mofo e bolor.

A impermeabilização deve ser feita levando em conta o tipo de material usado na confecção da piscina. No caso da piscina de alvenaria, o mais adequada é a aplicação de polímeros.

Vale lembrar que antes de impermeabilizar a piscina, é preciso conferir o estado da superfície, retirando quaisquer imperfeições. Para a impermeabilização, é preciso:

  • Comprar produtos de qualidade;
  • Realizar o serviço em conformidade com as recomendações do fabricante;
  • Utilizar Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) no processo;
  • Esperar o tempo de cura adequado para a impermeabilização.

Fora os procedimentos de impermeabilização, deve-se observar as condições do azulejo para piscina. Por vezes, os azulejos podem trincar e quebrar, o que pode gerar acidentes (cortes e arranhões).

Sendo assim, é importante manter esses elementos em boas condições e, caso necessário, efetuar a substituição ou troca de azulejos.

Algumas piscinas também contam com elementos adicionais, como escadas, degraus e cascata para piscina. Esses acessórios devem ser revisados periodicamente, com o intuito de manter as condições da piscina seguras para os usuários.

Cada item deve ser observado individualmente, para que seja possível adotar as ações corretas de manutenção e conserto.

Consertos emergenciais: quando são necessários?

Muitas vezes, não é possível prever as falhas e problemas de funcionamento nas piscinas, sendo necessário adotar procedimentos emergenciais de conserto.

A bomba de piscina com filtro é um dos equipamentos que mais merece atenção, em especial, quando apresentam defeitos de funcionamento.

A principal função do equipamento é bombear a água, além de retirar partículas suspensas para melhorar a qualidade da água, por meio do filtro. Ou seja, a bomba é a responsável pelas condições boas da água para banho.

Existem diversos tipos de filtros, dependendo da piscina, no entanto, eles funcionam basicamente da mesma forma: a água é aspirada pela bomba presente no equipamento; posteriormente, é enviada para o ralo, onde há um depósito com carga filtrante. Depois disso, a água é novamente despejada nas piscinas.

Algumas vezes, a bomba pode apresentar defeitos por conta do volume de água. Se o nível estiver muito baixo, o equipamento não irá funcionar da forma desejada. Por isso, caso constate déficit na quantidade de água, é necessário entrar em contato com uma empresa de locação de caminhão pipa, para o abastecimento completo de água na piscina.

O tipo de piscina também interfere no ciclo de filtragem da bomba. Nas piscinas residenciais, por exemplo, o recomendável é que o filtro trabalhe por cerca de 8 horas.

Já para as piscinas públicas, a filtragem deve ser feita, no máximo, em até 6h. Vale ressaltar que alguns tipos de filtros são mais potentes, sendo necessário verificar o volume da piscina, que influenciará no funcionamento da bomba.

Por fim, outro fator que contribui para a qualidade do equipamento é a forma de instalação desse equipamento. A bomba deve ser instalada corretamente e, para isso, é preciso fazer um planejamento completo, para evitar erros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *