Processos e serviços essenciais para uma construção

Processos e serviços essenciais para uma construção

A engenharia civil é, sem dúvida, uma das áreas que mais cresce no país, já que as construções e reformas de edificações são constantes, seja para expandir estruturas já existentes ou para implementação de novos locais.

Um projeto estrutural residencial, ou mesmo os projetos de edificações maiores, precisam ser feitos levando em conta muitos aspectos e normas, não tanto pela formalidade que a área impõe, mas principalmente porque esses processos garantem bons resultados e uma estrutura mais segura, entregando uma obra de qualidade e duradoura.

Nesse sentido, a formação de um engenheiro civil é bastante complexa e completa, abrangendo conhecimentos em diferentes áreas, tais como:

  • Aproveitamento e aplicações de recursos naturais;
  • Construir e inspecionar uma construção;
  • Conhecimento técnicos;
  • Planejamento de logística de uma obra;
  • Estrutura industrial e agropecuária.

Por isso, para montar um projeto de construção, é necessário recorrer aos serviços de um escritório engenharia civil, que forneça profissionais capacitados e qualificados para desenvolver um projeto desde o seu início, fazendo com que ele esteja dentro das normas e dos requisitos de segurança.

Mais ainda, tais profissionais serão responsáveis por realiza a Fiscalização de obras e serviços de engenharia, de modo a garantir a seguranças dos colaboradores do local e dos futuros moradores ou colaboradores (se for um prédio comercial).

Além disso, todo projeto possui etapas, que devem ser previamente planejadas, para que o trabalho ocorra da maneira correta.

Etapas de um projeto de construção civil

Apesar do planejamento ser fundamental para qualquer projeto de construção, é muito importante contar com profissionais experientes na área, que estejam habilitados para exercer sua atividade de maneira efetiva.

Assim, algumas etapas do processo são:

  • Análise da área;
  • Confecção do projeto de construção;
  • Aprovação;
  • Legalização;
  • Estipular metas e prazos;
  • Contratação de profissionais;
  • Compra de materiais;
  • Execução;
  • Entrega.

O processo se inicia com a análise do terreno em que será construída a edificação.

Informações importantes sobre o tamanho e a capacidade de instalações elétricas, hidráulicas e de outros gêneros devem ser obtidas para que o projeto possa ser feito de maneira eficiente, evitando possíveis erros que possam ocorrer durante a construção.

Com essas informações fundamentais em mãos, as empresas de engenharia civil já podem realizar o planejamento e a confecção do projeto, onde são efetuados desenhos de plantas e toda a descrição do que será necessário para realizar a construção, de modo a apresentar ao cliente todos os detalhes relacionados à estrutura e a finalização do trabalho.

Após a aprovação do projeto, é necessário regularizá-lo, levando toda a documentação pertinente para análise da prefeitura do local por meio de um Escritório engenharia civil

Isso demanda o pagamento de algumas taxas específicas, para que o processo seja liberado e possa ser executado.

A legalização de uma obra acompanha todo o período, até a sua finalização, garantindo que a construção será feita de maneira segura e sem prejudicar edificações vizinhas.

Depois da aprovação da prefeitura, o início das obras é liberado.

Nessa etapa, é preciso estipular metas e definir prazos, tornando o trabalho mais produtivo e eficiente. Algumas edificações possuem prazo para ficar prontas, atendendo a uma demanda interna do cliente.

Com todas as metas delineadas, chega o momento da contratação dos serviços de uma construtora, que fica responsável por disponibilizar mão de obra e equipamentos necessários para a realização do projeto.

Com a chegada dos materiais de construção, é dado início ao levantamento da edificação, com processos que vão desde a fundação de um terreno até o seu acabamento, que pode incluir a colocação de azulejos e a pintura externa do imóvel.

Após a conclusão, ocorre a parte final do processo de legalização realizado pela prefeitura.

Nele, uma visita técnica do corpo de bombeiros realiza a inspeção da edificação, verificando se todas as exigências foram cumpridas, como a instalação do SPDA. Sendo aprovada, é emitido o Habite-se, documento que libera o uso do imóvel.

O que é SPDA?

A sigla SPDA significa Sistema de Proteção Contra Descargas Elétricas, também conhecido como sistema de pára-raios.

Essa é uma exigência do corpo de bombeiros que libera o Habite-se para o proprietário do imóvel, garantindo que a segurança do local está de acordo com as normas de segurança estabelecidas por lei.

O projeto de SPDA é montado de acordo com cada edificação, sendo confeccionado após a etapa de análise por uma empresa do segmento.

São instalados dispositivos de proteção no ponto mais alto do imóvel. Suas estruturas devem seguir um caminho que vai até o solo do terreno, encaminhando a corrente elétrica que uma descarga natural pode acarretar para ser neutralizada na terra, protegendo a estrutura da edificação e as pessoas que estão dentro do local.

Nesse cenário, é possível perceber a importância de se contratar os serviços de um engenheiro civil, que além de possuir todo o conhecimento sobre os processos de uma construção, também garantirá que ela seja entregue atendendo a todos os requisitos, oferecendo qualidade e segurança para seus moradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *