Proteção elétrica pode ser instalada desde início de obra

Proteção elétrica pode ser instalada desde início de obra

O fornecimento de energia elétrica nas residências, prédios comerciais e prédios governamentais, é responsabilidade, na maioria das vezes, de uma concessionária, que faz todas as instalações da rede elétrica, do princípio de formação da eletricidade, até o poste de leitura.

Este tipo de serviço já está à disposição em quase todo o território nacional, e onde há possibilidade, como condomínios industriais, e empresas afastadas dos centros urbanos, utilizam equipamentos alternativos, como usina elétrica própria, e geradores de energia que são abastecidos por iluminação natural, ou então, combustíveis fósseis.

De qualquer forma, em todos estes estabelecimentos, é preciso que o trabalho interno, de instalação de toda a estrutura elétrica, seja realizado por profissionais da área.

Esses profissionais podem determinar, com precisão, a disponibilidade de carga de energia para iluminação artificial, tomadas para equipamentos domésticos e industriais, entre outras necessidades e confortos que a eletricidade proporciona.

A instalação de interruptores e tomadas em um ambiente deve ser proporcional à carga de energia disponibilizada, para evitar qualquer tipo de sobrecarga ou falta de energia, para os equipamentos que serão utilizados no espaço.

Segurança é fundamental para todos

Para não errar neste tipo de ajuste, muitas incorporadoras imobiliárias e profissionais ligados à área de construção civil, contam com o trabalho de empresas de gerenciamento de projetos e obras, que vistoriam todo o espaço a ser preparado, desde a sedimentação do solo, até as instalações de acabamento de um empreendimento imobiliário.

Casas e apartamentos residenciais, salas comerciais, fábricas e indústrias, precisam ter uma boa estrutura na rede elétrica, para garantir tanto o fornecimento quanto a segurança daqueles que irão usufruir do lugar, seja para conforto, seja para trabalho.

Assim como os moradores, ou os trabalhadores que utilizarão o imóvel para a realização de tarefas atreladas à profissão, os equipamentos também precisam contar com dispositivo de proteção contra surtos elétricos.

Para que assim, as descargas de energia fiquem protegidas, e não sejam queimados, principalmente em dias de alterações climáticas, quando os raios e trovões costumam ser mais propensos a atingir as redes elétricas.

As instalações elétricas devem ser feitas de acordo com normas de segurança, respeitando todos os princípios propostos por entidades de classe profissionais em habitações e espaços profissionais.

Estas entidades podem realizar a fiscalização, em locais de trabalho, e solicitar o laudo de aterramento, que comprova o dimensionamento de extensão da rede elétrica interna.

Assim como o funcionamento dos dispositivos de proteção contra todos os surtos elétricos, como descargas elétricas vindas da atmosfera e eletricidade estática proporcionada pelos equipamentos.

Como a instalação de equipamentos de proteção podem variar conforme o objetivo final de cada sistema elétrico instalado, o mercado oferece diversos dispositivos que funcionam como protetor de surto eletrico, entre eles o próprio pára raios, que fica instalado no alto dos prédios, com aterramento no solo.

Há outros equipamentos que também estão disponíveis, e que serão mais eficientes, de acordo com a carga de energia elétrica, regulamentada entre equipamentos residenciais, comerciais e industriais.

O profissional responsável por este tipo de instalação deverá estar atento a alguns pontos principais, como:

  • O local de instalação do dispositivo;
  • A máxima tensão de operação;
  • A máxima corrente de descarga;
  • A segurança e praticidade na instalação.

Com a presença de equipamentos de segurança, é possível que seja estabelecido o desarme de disjuntores, para proteção de maquinários e eletrodomésticos, tanto em fábricas quanto em residências. Assim, a vida útil dos aparelhos é estendida, sem degradar os componentes internos.

Vistorias obrigatórias para documentação

Além da instalação elétrica, há outros elementos que devem ser supervisionados, antes da liberação de documentos, para a ocupação de um espaço, principalmente aos ambientes voltados à área comercial.

Para isso, é preciso solicitar a profissionais capacitados, um projeto AVCB, que identificará todo o espaço em que os trabalhos serão realizados, assim como a possibilidade de recepção de empregados e consumidores, por exemplo, com toda a segurança necessária para os estabelecimentos comerciais e industriais.

Equipamentos de segurança, como a presença de extintores de incêndio, mangueiras de água para combate a incêndio, hidrantes e sistema de sprinklers, devem constar de todo projeto arquitetônico, desde a apresentação da planta, para regularização nos órgãos competentes.

Cumprindo todos os requisitos de segurança, a empresa responsável pode emitir um laudo AVCB, que permitirá a utilização de todo o espaço.

A renovação deste documento deve ser realizada em períodos regulares, dependendo das finalidades da instalação, com a vistoria de empresas especializadas neste setor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *